Toda empresa ao expandir, seja vertical ou horizontalmente, enfrenta problemas para readaptar suas estruturas à nova realidade. E isso não é diferente com as marcas que a representam.

Seja no momento em que sua linha de produtos, serviços ou conceitos crescem, ou quando seu público ou outras empresas a avalizam, a arquitetura de marca é fundamental para manter o portfólio da empresa organizado.

Parece confuso, mas é bem simples: a arquitetura de marca diz respeito a forma como se organizam as marcas de uma empresa sob a sua “marca mãe” ou “marca guarda-chuva”. Quer entender melhor como isso funciona? Então, continue lendo este post e descubra!

Qual a importância da arquitetura de marca para negócios em expansão?

Quando uma empresa está em processo de expansão, por meio da criação de novas marcas para novos produtos e serviços, é muito importante que haja sinergia entre elas, e que todas as carreguem os valores da marca principal.

Para isso, é necessário que se compreenda as diferentes estruturas básicas possíveis, tais como:

  • monolítica: quando todos os produtos e serviços de uma empresa são apresentados com a mesma marca;
  • endossada: ocorre no contexto em que todas as submarcas de uma empresa estão subordinadas, visual ou verbalmente, a uma marca principal;
  • independente: quando a marca principal opera como uma mera controladora das submarcas.

A clareza dessas estruturas é muito importante para que se crie todo o direcionamento de comunicação e relacionamento com clientes e demais stakeholders. Mantendo em mente que é possível, inclusive, a mesclagem de mais de um desses modelos numa mesma arquitetura.

Como a arquitetura de marca impacta na sociedade em rede?

Um exemplo do que está sendo dito é a Coca-Cola, que possui diversas submarcas organizadas de forma monolítica, endossada e independente. A Coca-Cola light é uma submarca monolítica, enquanto a Fanta, pertence a holding, mas é independente. Enquanto isso, outras linhas de produtos Coca-Cola, como roupas e calçados, são marcas endossadas.

Por meio desses exemplos fica mais fácil entender qual o impacto da arquitetura de marca na sociedade. Isso ficará muito claro quando você tentar se responder a perguntas como: “Eu pagaria o preço de um tênis da Coca-Cola se ele não fosse da Coca-Cola? “, ou “Qual o refrigerante light mais conhecido no mercado?”.

Resumindo, a arquitetura de marca trata de aproveitar da melhor forma possível o prestígio das diversas marcas de uma empresa, para que se fortaleçam entre si perante a sociedade que as consome.

Como a ajuda profissional poderá auxiliar na arquitetura de marca da sua empresa?

São diversas as combinações possíveis para se estruturar um portfólio de marcas de forma eficiente. E nenhum dos modelos apresentados pode ser considerado melhor ou pior, certo ou errado. Cada caso é um caso. E entender qual a estrutura mais adequada requer estudo e experiência.

Por isso, contar com a ajuda de profissionais qualificados nesse momento de suma importância para uma empresa, é fundamental para o sucesso da sua expansão.

Como você pôde constatar a arquitetura de marca é muito importante para ajudar o consumidor na percepção que ele tem de novas marcas lançadas sob uma marca principal, já melhor fundamentada.

Então, o que você está esperando para pensar na arquitetura de marca da sua empresa? Entre em contato com o Grupo Criativo e comece agora mesmo a organizar o seu portfólio!

Quer receber nossas novidades?

Cadastre-se para receber nossa newsletter.