Você já entrou em uma lanchonete e sentiu o delicioso cheiro de comida? Pode ter sido somente por causa da comida servida, mas talvez você tenha sido alvo do marketing sensorial.

O marketing sensorial é uma nova tendência que está excitando os profissionais que desejam investir no aumento de consumo comercial em um menor tempo.

Quer saber mais sobre a nova onda que é o marketing sensorial? Então continue lendo este post!

O que é marketing sensorial?

O marketing sensorial é o aproveitamento dos sentidos — audição, visão, tato, olfato e paladar — em conjunto com a estratégia de posicionamento e diferenciação, sendo capacitados para trabalhar no potencial mental dos consumidores, a fim de passar de forma mais clara e aprofundada a mensagem do marketing.

Saber explorar o potencial de comunicação da empresa através dos sentidos pode elevar a posição da marca e colocá-la na frente dos concorrentes.

Ademais, o marketing sensorial tem o objetivo de tocar no subconsciente dos clientes, influenciando nas suas decisões de compra e transmitindo mensagens para além de imagens e palavras.

Com uma simples estratégia desse tipo de marketing, um comércio pode ter um impacto muito positivo, principalmente nas emoções dos consumidores, o que acaba, consequentemente, impulsionando as vendas.

Mas sozinha essa estratégia não consegue ir muito longe. É preciso saber alinhar os elementos presentes na comunicação com a estratégia de marketing. A arquitetura e o design do estabelecimento possuem papéis muito importantes nesse processo. Continue lendo e entenda!

Como o design e a arquitetura podem ajudar?

Como se sabe, o design de uma marca é fundamental na hora da elaboração de boas experiências através dos produtos ou serviços para os consumidores. Contudo, o que poucos entendem é que o design pode captar e reproduzir os sentidos de forma excepcional.

O design é como um valor acrescentado, que desempenha um papel essencial no direcionamento de clientes para certos produtos ou serviços.

Com ele é possível potencializar a experiência sensorial dos usuários, pois devido aos seus elementos, os sentidos humanos podem ser incorporados no trabalho da empresa.

Outro elemento muito importante que pode ser relacionado com esse tipo de marketing é a arquitetura do ponto de venda, pois ambas devem sempre caminhar lado a lado.

É primordial que a arquitetura de uma loja seja planejada com elementos que despertem nos usuários a vontade de adquirir um produto ou serviço.

Dessa forma, é preciso considerar, na construção do ambiente, os sentidos que estimulam o interesse, como aromas, cores e volumes.

Como implementar o marketing sensorial com excelência?

Para aplicá-lo, não basta somente entender seu conceito ou seus benefícios, é preciso saber como trabalhar como esse tipo de marketing. Confira algumas dicas:

Estude todos os sentidos

Por mais que os estímulos visuais sejam os mais aplicados, para otimizar ainda mais os seus resultados é importante conhecer bem todos os sentidos.

Os clientes estão procurando mais do que um atendimento bom, eles desejam se sentir únicos. Dessa maneira, a união dos cinco sentidos se torna essencial, pois tem o papel de desenvolver o vínculo emocional entre o consumidor e a marca.

Por exemplo, sabe quando você vai em uma loja e os produtos são bonitos, o local possui bons aromas e ainda conta com músicas agradáveis? Você, com certeza, vai adquirir um maior apreço por aquele ambiente, certo?

É bastante comum utilizar cores, sons e cheiros para agradar aos usuários dentro de um local, e isso pode fazer com que voltem mais vezes para o estabelecimento!

Conheça bem os seus produtos

Acima de qualquer coisa, o maior segredo é conhecer bem com o que trabalha.

Por exemplo, se você atua no ramo alimentício, um ambiente que tenha alimentos bonitos e coloridos e com um cheirinho de comida gostosa no ar, como aquelas recém-saídas do forno, você consegue aumentar o desejo de consumo de uma pessoa.

Portanto, procure entender bem o produto ou serviço que você comercializa, a fim de atribui-lo os sentidos que mais se adequam.

Agora você conhece mais sobre o marketing sensorial e ainda tem em mãos dicas excelentes para começar a investir nessa estratégia!

E aí, gostou do nosso texto? Então entenda também como a ciência do neuromarketing pode ajudar nas vendas. Boa leitura!

Quer receber nossas novidades?

Cadastre-se para receber nossa newsletter.