Preço e valor são conceitos bem diferentes, mas que muito se influenciam mutuamente. O preço é a quantidade de dinheiro que se paga por algo, enquanto o valor é o benefício percebido por quem adquire esse mesmo produto ou serviço.

Portanto, definir a proposta de valor de um produto ou serviço não é o mesmo que definir quanto ele vai custar. Vai muito além disso: ela deve conter a essência da marca e diferenciá-la de todas as demais do mesmo segmento.

Um grande aliado na hora de definir a proposta de valor é o design. Por isso, preparamos este post com algumas das melhores práticas para ajudar você a saber como utilizá-lo nessa tarefa. Confira!

A estratégia faz parte do design

Engana-se quem acredita que o design é um assunto puramente estético. Muito pelo contrário: ele se torna altamente funcional quando baseado em planejamento, pesquisas, relatórios e análises.

Por meio desses recursos é possível contextualizar produtos e serviços dentro das necessidades do mercado e, ainda, alinhá-los com suas estratégias de comunicação e distribuição. Tudo isso faz parte do bom design e faz parte das entregas desenvolvidas pela área que chamamos de Design Business no Grupo Criativo.

A identidade visual traduz a proposta de valor

A identidade de uma marca vai muito além de um simples logotipo e cores personalizadas. Ela inclui, na verdade, todas as diretrizes de comunicação com o público, além dos valores da marca — inclusive a sua proposta de valor.

Uma boa identidade visual pode ser conseguida por meio da área Design Canvas, abrangendo conceitos como o branding, além de ferramentas como manual de utilização da marca e catálogos de produtos e serviços. Tudo isso pensado a partir da estratégia pré-definida.

A concepção de produtos inovadores diferencia a marca

Foi-se o tempo em que o consumidor se adaptava ao produto. Hoje, produtos e serviços precisam necessariamente resolver um problema ou atender a uma necessidade de quem os compra. Para isso é necessário que se faça um amplo estudo de mix e design de produto.

É nesse contexto que o Design Concept, área dedicada ao design de produto, aparece para materializar a estratégia da empresa em forma de produto ou serviço, por meio da utilização de processos e métodos inovadores e autênticos, que tem como principal objetivo satisfazer e surpreender o cliente por meio da entrega de valor.

O design do ambiente influencia o consumo

A modificação de ambiente por meio de projetos de arquitetura, sinalização, pesquisas de comportamento, estudo da jornada do consumidor e design de serviços faz toda a diferença na condução do cliente até a decisão de compra e para a sua percepção da proposta de valor da marca. Tudo isso é possível por meio do Design Habitat, nosso setor de arquiteto e varejo

Projetos bem elaborados de design de interiores no ponto de venda são capazes de estimular o consumo utilizando recursos como o posicionamento adequado de produtos, cores e iluminação do ambiente, estímulos sensoriais como odores e temperaturas, entre outros fatores quase imperceptíveis em um primeiro momento, mas extremamente relevantes para a experiência do cliente com a marca.

Como você pôde conferir neste post, a proposta de valor de um produto ou serviço está diretamente ligada aos valores da marca e precisa ser construída com base em estratégias bem definidas para satisfazer o cliente.

Por isso, é muito importante contar com a ajuda de profissionais qualificados para essa tarefa. Então entre em contato com o Grupo Criativo e entregue mais valor aos seus clientes.

Quer receber nossas novidades?

Cadastre-se para receber nossa newsletter.